Adriano de Sousa

Adriano de Sousa

Distrito do Rangel, Luanda - Angola
Adriano de Sousa

Resumo Biográfico

De nome completo Adriano da Conceição Sousa Fernandes, Adriano de Sousa é um jovem nascido em Luanda. Solteiro, concluiu os estudos pré-universitários em 2004, logo em seguida frequentou, como sucesso, o curso profissional de Jornalismo ministrado no Centro de Formação de Jornalistas (CEFOJOR). Foi um dos destacados formandos do quinto curso profissional de jornalismo daquela instituição. Anos mais tarde iniciou o curso de Ciências da Comunicação na Universidade Independente de Angola.

Profissionalmente integrou, em 2007, o grupo de jornalistas que na Direcção Nacional de Educação Patriota das Forças Armadas de Angola dedicando-se à feitura da Revista Militar. Nessa altura desempenhou a função de repórter. No mesmo ano fez parte da redação da Revista África Today em Angola, dirigida pela Drª. Cláudia Cardoso. Na qualidade de Redator-Repórter, cuidava dos grandes temas de actualidade nacional veiculados pela revista.

Em 2008 é convidado a integrar o quadro de pessoal do Semanário Angolense. Recebido pelo então editor de Sociedade e Cultura, actual Director, Salas Neto, recebeu o carinho e os cuidados de toda equipe de redação. Neste órgão teve contacto com aqueles que são as suas grandes influências em termos profissionais. Jornalistas como Graça Campos, Silva Candembo, Sousa Neto, Severino Carlos e o próprio Salas Netos contribuíram para o crescimento e firmação profissional de Adriano de Sousa. Em 2012 passou a colaborar com a prestigiada revista África 21, de João Melo, tendo sido depois promovido a Redator Principal da MOVIMENTO, empresa que edita a revista. Neste período passou a trabalhar mais estreitamente com profissionais como João Melo, Celso Malavoloneke, Teresa Souto e Fernanda Osório.

Entretanto, ainda enquanto repórter do Semanário Angolense, exerceu actividade de assessoria de imprensa na empresa Samanyonga, de Ismael Mateus. Além de trabalhar com este prestigiado jornalista, também recebeu valências de Cintia Oliveira, que, inclusive, confiou a tarefa de assessorar a Empresa de Eletricidade, EDEL, por cerca de três anos. Ainda no âmbito da assessoria de imprensa, prestou serviços ao Banco de Desenvolvimento de Angola enquanto funcionário da empresa Alphacom Comunicação. Antes de ingressar no Gabinete de Comunicação Institucional e Impresa do Ministério dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, desempenhou a função de Gestor de Conta na empresa Isenta Comunicação e Imagem, de Paula Simons.

Tem mais de 200 textos publicados na Revista África 21, África Today, Novo Jornal, Semanário Angolense, Revista Angola Sim, Revista de Malange e Revista do Ministério da Indústria.